Tamanho da Fonte
  • P
  • M
  • G

HomeRevista Hoss


EDIÇÃO MARÇO 2014

Editorial

Uma questão de respeito

Wagner K. Suzuki - Presidente da Hoss

A primeira palavra que me ocorreu quando pensei em qual seria o assunto deste bate-papo foi RESPEITO. É um conceito simples e de fácil interpretação, mas nem sempre praticado. O que me leva a refletir que ainda temos muito a evoluir. O que é o respeito afinal? O que deveríamos respeitar? A lista é grande, então vamos a algumas considerações. Vivemos em sociedade e em muitos momentos esquecemos que nossas ações interferem em toda a comunidade, sejam elas relacionadas ao trabalho ou não. Por isso é importante o respeito ao próximo. Fazemos isso ao pensar no colega, no vizinho, no chefe, no fornecedor... Ter em mente que temos que nos colocar em primeiro lugar, mas isso não nos libera do compromisso com as pessoas e com o ambiente ao nosso redor.

Mesmo fazendo tudo certo e dentro das leis e normas, às vezes podemos prejudicar a paz e a ordem ou causar incômodos. Aí entra o bom senso e a política da boa vizinhança na busca pelo entrosamento, pela harmonia e pela minimização de impactos. É a nossa responsabilidade social. Importante também é o respeito ao ser humano. Quais são os limites de nossos deveres e direitos? Até onde vão as nossas responsabilidades? Qual a função de cada um? Como administrar tudo isso e definir os papéis? São questões fundamentais para o bom relacionamento do grupo e para o fluxo de trabalho. Em qualquer ambiente, a diversidade cultural e socioeconômica é grande, o que demanda uma boa e eficiente comunicação. Respeitar os valores, sabendo falar e ouvir, sendo claro e objetivo e agindo com coerência e cordialidade é apenas uma das regras do convívio social.

O planeta pede socorro e o futuro exige ações corretas no presente para consertar o que já danificamos no passado. Por isso é fundamental o respeito ao meio ambiente. Finalmente destaco o respeito à vida, com a preocupação com a segurança, a saúde e o bem-estar, não apenas no trabalho, mas em nosso dia a dia. Algumas equipes, como a de segurança, ficam em destaque, mas vale lembrar que cada um tem o seu papel. A empresa deve preservar a integridade física de seus funcionários e garantir um ambiente saudável, dando condições dignas de trabalho. O colaborador deve pensar no coletivo, cuidando de si e do próximo. O superior hierárquico deve saber cobrar, mas também orientar e conscientizar. O subordinado deve obedecer, mas ciente de seus direitos e deveres. E é com base nas diferentes formas de respeito e nos quatro pilares que nos norteiam (prazo, qualidade, segurança e custos) que construímos nossa filosofia de trabalho e de relacionamento. Boa leitura!